terça-feira, 18 de julho de 2017

Projeto Sampler 2017 - BLOCO 23

Bom dia!

A essa altura eu já estou longe - viajando! Mas não podia deixar vocês sem "dever de casa". Então preparei a postagem e programei para hoje de manhã.

Tem uma técnica que aprendemos láaaa no começo do projeto: postei dois blocos que a utilizam, e depois não voltamos a trabalhar com ela. Já sabe qual é? Lembrou?

É o tripartido!

Mas como sempre penso em reforçar o aprendizado acrescentando uma pitada de tempero, hoje vamos fazer tripartidos espelhados!

Eis o bloco de hoje:



Esta estrela com efeito de sobreposição é muito bonita - e simples de fazer!

Vamos à lista de corte:

Peça A: É o quadrado central. Mede 4 polegadas, então corte com 4 1/2, uma vez só; como é uma peça simples e maiorzinha, aproveite para utilizar uma estampa mais elaborada.

Peça B: Quadradinhos dos cantos; medem 2 polegadas, então corte com 2 1/2, quatro vezes, em tecido coringa.

Peças C e D: Tripartidos. Se necessário, consulte a lição básica número 7 e relembre como calcular tripartidos. A montagem foi explicada aqui mesmo no nosso projeto, nas intruções do bloco 6

Você já sabe que os tripartidos utilizam ambos os tipos de triângulos - HS e QS. Precisamos de tripartidos medindo duas polegadas, então vamos cortar:
  •      HS: 2 7/8. Você precisa de 8 triângulos, então corte 4 quadrados, no tecido claro (na ilustração acima, estou usando a cor verde água);
  •      QS: 3 1/4. Você precisa de 4 triângulos no azul médio e quatro no azul escuro, então corte 1 quadrado de cada. Você também vai precisar de 8 triângulos em tecido coringa, então corte 2 quadrados. 
A montagem é do jeitinho que expliquei nas instruções do bloco 6, com apenas uma pequena diferença. repare só neste esquema que trouxe de lá:

Ele mostra que os pares de triângulos QS são costurados na posição mostrada - cor embaixo, coringa em cima, começando a costura pelo ângulo reto. Para o nosso bloco de hoje você vai fazer assim para 4 dos tripartidos - digamos, os que têm o azul mais escuro. Faça os 4 pares e reserve. Mas quando fizer os outros 4 tripartidos - os que usam o azul médio - inverta a posição mostrada acima: alinhe coringa embaixo, cor em cima. Mas costure do mesmo jeito - começando pelo àngulo reto. Essa inversão é que vai criar o efeito espelhado.

Depois de montar os pares de QSs para todos os tripartidos, o resultado deve ser este - você deve ter 4 peças de cada:


Na pilha da esquerda, passe as margens em direção ao triângulos azul; na outra pilha, passe em direção ao coringa. 

Se a posição estiver certinha, prossiga como ensinado nas instruções do bloco 6: costure um triângulo HS verde água a cada uma das 8 peças acima. Seus oito tripartidos estarão prontos. Mas atenção na hora de passar: na pilha da esquerda (azul escuro), passe as margens em direção ao triângulo grande; na outra pilha, passe para o lado oposto. Isso vai te ajudar na hora de juntar de dois em dois, pois as margens já estarão invertidas:


Agora ficou fácil montar o bloco:

Uma variação interessante deste bloco seria:
  •      substituir o quadrado central por quatro bipartidos, formando um catavento;
  •      substituir os quadrados simples dos cantos por unidades 4-patch - aquelas contendo quatro quadradinhos montados em strip-piecing (que já aprendemos ao longo deste projeto).

Ficaria assim:
Este design já foi mostrado na lição básica número 9; e lá também mostramos diversas possibilidades de projetos utilizando o bloco. Vai lá e se joga!

Até a próxima!


domingo, 16 de julho de 2017

Projeto Solidário 2017 - Visita ao Abrigo e Entrega das Mantinhas

Olá!

Venho adiando escrever sobre esse projeto... Difícil, viu? Nosso projeto solidário do ano teve muitos momentos de emoções em alta, mas certamente a entrega das peças a cada um dos idosos do Asilo Nsa. Sra. Auxiliadora, aqui em Pouso Alegre, foi o ponto alto!

Estamos todas muito felizes por alcançar a meta e costurar 48 mantinhas para doação aos idosos neste inverno particularmente rigoroso. Na verdade, quando a gente conduz um projeto como este os benefícios são para quem trabalha também: quem acompanhou nossas postagens no blog pôde ver como a gente se reuniu durante semanas a fio; como costuramos, rimos, cozinhamos e comemos juntas. Foram diversos encontros em turnos variados e, na reta final, quando vimos que ia ser apertado cumprir a meta, dois encontros de dia inteiro com direito a sopinhas e caldos.

Os laços entre nós se fortaleceram - a parceria e cumplicidade cresceram; e também foi muito bom ter a certeza de poder contar com o apoio de amigos do ateliê - pessoas que doaram valores direto à Loja Jomar Tecidos, para crédito em nosso nome, e graças a essas doações pudemos forrar todas as mantinhas com um material super quentinho e especial: um tipo de microfibra leve e fofinha, muito usada em cobertores. A própria loja doou material também. O valor que essas pessoas doaram rendeu 48 metros de material, e só retiramos 36 por enquanto. Usaremos o restante em mantinhas extras para futuros novos internos, que chegam ao asilo com frequência. 

Aqui vai a estória toda - em fotos!


Uma das primeiras mantinhas montadas - uma log cabin bem colorida!

Ivanise (aluna) e Consuelo (ex-aluna e artesã da Ponta de Agulha) montando mais uma peça. O projeto também serviu para aproximar alunas de épocas diferentes do ateliê.

Mantinhas no varal na casa da Kumiko - topos prontos, ainda aguardando acolchoamento, mas já lindos de morrer!

Kumiko, Terezinha, Inês e Ivanise mostrando algumas das peças prontas. A Inês não é aluna do ateliê, mas participou de todas as etapas do projeto e foi nossa "ponte" com o asilo: ela é frequentadora assídua e conhece todos os idosos e suas histórias. Sua ajuda foi valiosa! Como se não bastasse, ela está aproveitando sobras de material e costurando sapatinhos para os idosos. 


Mantinha doada pela Patrícia Toledo da Santa Pati Work Atelier. A Patrícia é ex-aluna e, apesar de sua agenda não viabilizar a participação nos mutirões, ela montou duas peças inteiras e as doou prontinhas e embaladas com seu capricho de sempre!


O encerramento dos mutirões: Kumiko, Terezinha, Eliana, Inês, Rosalva, Ivanise, Flávia (filha da Terezinha, que coordenou a etapa final de verificação, etiquetamento e embalagem das peças) e eu. 

Este projeto também serviu para nos mostrar o quanto somos capazes de fazer, se nos unirmos: houve os mutirões; houve gente que trabalhou nos mutirões e em casa também - como a Sandra, a Terezinha, a Kumiko e a Graziana, que doaram vários topos prontos feitos em suas casas (a Kumiko também acolchoou várias mantinhas sozinha e a Grazi ainda teve a pachorra de aplicar à mão corações e estrelas em várias delas!).

Houve quem não pôde vir aos mutirões, mas contribuiu doando tecido já cortado - como a Alessandra e a Gil, ex-alunas. Houve quem doou blocos prontos, como a Bia e a Geane. Houve quem nem conhece a gente pessoalmente, mas segue as aulas virtuais no blog, fez blocos para doar e os enviou pelo correio - como fez a fofa da Renata Alves, que mora em Jaboticabal, SP. Houve ex-aluna que está sem participar no momento por conta de deveres da maternidade, mas fez doação em valores para a gente retirar material, como a Alice. Houve todo tipo de ajuda.

E por fim, aconteceu a entrega. Estava agendada uma festa julina no asilo na tarde do dia 08, então aproveitamos a ocasião:








Por questões de privacidade, evitamos fotos; as imagens acima foram postadas na página da instituição por eles mesmos. Mas eu recomendo: vão visitar e conhecer essas pessoas! Foram muitas histórias, muito aprendizado em uma tarde só, mas as impressões mais forte que tive são:

- Não possuímos nada, no fundo. Somos um punhado de matéria e podemos encerrar a vida desprovidos de posses. Então precisamos ter menos orgulho, vaidade e apego ao que temos, e dividir mais com quem não tem.

- Algumas pessoas nascem para ser anjos na terra: fiquei muito impressionada com a alegria, a força, a atitude dos funcionarios do asilo - desde a Sra. Dita, que nos mostrou até a lavanderia e explicou como tudo funciona, aos rapazes e moças bonitos e sorridentes que conhecem os idosos de verdade e os tratam com carinho e paciência. Não é um trabalho fácil. As pessoas que passam seus dias lá dentro precisam ser muito, muito especiais.

- Como há pessoas nessa cidade fazendo sua parte! A festa julina estava sendo promovida e organizada por funcionários da Auto Pista, que administra a rodovia Fernão Dias: jovens que trabalham duro estavam lá doando sua tarde de sábado para fazer a alegria dos moradores. Da mesma forma aprendi sobre outras empresas, pessoas e escolas que visitam a insituição regularmente, mesmo que seja para oferecer apenas atenção e carinho aos idosos. Apenas? Isso é o que eles mais precisam!

E houve os encontros com os idosos....

... o senhorzinho que tem peixinhos e passarinhos em seu quarto, um triciclo para andar pelos corredores como um menino, e disse pra mim que gostaria de ter todos os bichos se pudesse.

...a senhorinha que, ao despedir-se de nós, queria nos dar a mantinha que acabara de ganhar, porque achava que tínhamos de receber um presente também. 

... uma senhorinha beijou minha mão quando recebeu sua mantinha.

... outra senhorinha pediu que rezássemos por ela.

... um senhorzinho comentou comigo que o som da sanfona tocada na festa trazia lembranças de seu pai e sua infância.

... a Dona Carolina, de olhos azuis, sorriso de atriz de Hollywood, toda de vermelho, contando que também fora costureira e fizera muitos vestidos de baile e de noiva. Ela parecia pronta para vestir um deles com sua elegância!

E muitas, muitas outras histórias.

Tivemos o relato de que as mantinhas estão sendo usadas pelos idosos de manhã, após o banho, quando saem dos quartos e aproveitam o solzinho da manhã. E nessa hora fica tudo colorido. 

Mas é uma gota d'água, né? Vamos nos unir e fazer mais? Vai ter mais projeto solidário este ano, mas fica para outra postagem.

Obrigada, muito obrigada a todos que apoiaram este projeto:

William Clareth da Jomar Tecidos

Mais amigos do que eu poderia citar por nome. 

E, especialmente, minhas alegres e determinadas alunas e ex-alunas. Vocês são m-a-r-a, e já estou com saudades dos nossos encontros.

Bom domingo a todos!

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Projeto Sampler 2017 - BLOCO 22

Bom dia!

O ano passa voando - estamos no segundo semestre... e nosso sampler segue crescendo!

O bloco de hoje é uma daqueles designs que a gente demora para identificar em um primeiro olhar, e depois percebe o quanto é simples. Com direito a se perguntar: por que EU não pensei nisso antes?!

Veja só:


Parece complexo, mas na verdade é apenas uma combinação inteligente de gansinhos*, bipartidos** e quadripartidos***. Uma boa revisão, não é?

Vamos lá:

Peça A: É um gansinho. Você precisa de 4 deles - um conjunto inteiro. Eles medem 4 x 2 polegadas, então corte:
  •      Quadrado maior com 5 1/4, uma vez, em tecido coringa;
  •      Quadradinhos menores com 2 7/8, quatro vezes, em tecido azul.

     Monte os gansinhos da forma como já aprendeu nas lições/blocos anteriores. Reserve. 

Peça B: É o bipartido. Mede 2 polegadas. Você precisa de 4 deles; corte tudo com 2 7/8, sendo:
  •      Dois quadrados em tecido coringa;
  •      Dois quadrados em tecido azul.

     Você já esta craque em bipartidos - monte como nos blocos anteriores. Reserve. 

Peça C: É o quadripartido. Mede 2 x 2; então você deve cortar tudo com 3 1/4, sendo:
  •      Dois quadrados em tecido coringa;
  •      Dois quadrados em tecido azul. 

     Monte os quadripartidos e reserve.

LEMBRETE:

Se você vem seguindo o projeto regularmente, já sabe como montar as peças acima; de qualquer forma, aqui vão os links para as lições básicas de cada técnica:

*gansinhos: Lição 10.
* bipartidos: Lição 4.
*quadripartidos: bloco 8 do projeto Smapler 2017

Para montar o bloco, siga o esquema:


Juntando tudo:

Muito mais simples do que parecia, né? 

Gosto muito deste bloco em projetos monocromáticos. Mas fica bem interessante intercalar blocos em duas tonalidades diferentes da mesma cor, posicionados sem faixas divisórias. Repare só:

Não resisti acrescentar alguns detalhes irreverentes: um viés (acabamento final) em vermelho, e um ou outro toque de cores primárias no meio do mar de azul. A repetição de quadripartidos nos cantos das bordas também incrementa o design.

Estou atrasada com a confecção dos meus bloquinhos, mas essa semana vou colocar tudo em dia. Preciso costurar os blocos 17 a 22!  Estivemos muito atarefadas aqui no ateliê por conta do projeto solidário deste ano, que encerramos no sábado. E que merece uma postagem só para ele!

Também estamos finalizando peças que participarão do Festival Nacional de Teresópolis em agosto. Mesmo assim, muitas alunas estão saindo de férias, então os próximos dias serão mais calmos.

Não esqueci que prometi uma postagem específica sobre a técnica log cabin; e também uma aula virtual de quilting livre. Espero cumprir essas promessas nas próximas semanas. Continuem nos acompanhando.

Abraços e até breve!


quarta-feira, 5 de julho de 2017

Projeto Sampler 2017 - BLOCO 21

Bom dia!

Hoje vamos continuar nosso plano de aprender a utilizar a técnica canto quebrado para criar blocos ilustrativos: vamos costurar um coração!


Facim, facim...!

O bloco é montado em duas metades espelhadas. Observando a grade já dá para deduzir o tamanho das peças para um bloco de 8 polegadas. Vamos lá:

  • As "metades" do coração medem 4" x 8"; corte com 4 1/2 x 8 1/2", duas vezes, em tecido azul (já que as peças são grandinhas e o design do bloco é simples, aproveite para utilizar uma estampa mais elaborada).
  • Os cantos quebrados inferiores medem 4 polegadas; corte com 4 1/2, duas vezes, em tecido coringa.
  • Os cantos quebrados superiores medem 2 polegadas; corte com 2 1/2, em tecido coringa, 4 vezes.

Lembre-se que você deve riscar um traço perfeito na diagonal de todos os quadradinhos - onde você vai costurar para quebrar os cantos. Se tiver dúvidas sobre a técnica, releia a lição básica nº 5.

Vamos começar quebrando os cantos superiores dos retângulos:


Em seguida, vamos quebrar os cantos maiores e juntar as metades. ATENÇÃO: estes cantos são espelhados!


Pronto!

O bloco coração é simples e perfeito para projetos scrap - aqueles em que você "raspa o fundo do tacho" e utiliza todas as suas sobrinhas. Experimente, por exemplo, intercalar fileiras de corações com bordas geométricas:


O coração também fica lindo utilizado como centro de outros blocos - estrelas e espirais. Mas vou mostrar isso em outra ocasião.

Estou atrasada com a confecção de meus bloquinhos: parei no 16. Eu sempre costuro de 4 em 4, então já devia ter costurado os blocos 17-18-19-20. Mas estamos super envolvidas aqui no ateliê com nosso projeto solidário do ano - a confecção de 45 mantinhas para os idosos de um abrigo local. No sábado faremos a entrega dessas peças, então na próxima semana eu coloco meus bloquinhos em dia - e mostro a foto para vocês.

Se você está participando, não deixe de enviar fotos dos seus bloquinhos para eu postar.

Abraço e até a semana que vem!

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Projeto Sampler 2017 - BLOCO 20

Bom dia!

Quem aí ainda lembra do canto quebrado?

Nas últimas semanas fizemos uma revisão de bipartidos, quadripartidos e gansinhos, então é hora de voltar ao canto quebrado. E agora vamos começar a utilizá-lo em proporções fora da grade geométrica, criando blocos ilustrativos - como uma casinha!

Como, assim, fora da grade?

A grade invisível dos blocos não é obrigatória; depois de aprender a enxergá-la e calcular blocos, é possível romper com o padrão e variar as medidas. Repare:

Cada quadradinho de nossa grade de 8" mede uma polegada; mas as linhas da casinha não estão "batendo" certinho com as linhas da grade. Não faz mal: ainda assim, as peças são proporcionais. O que a gente precisa é subdividir imaginariamente cada quadradinhos da grade em 4 subquadradinhos. Repare que cada metade da porta, por exemplo, ocupa três dos quatro subquadradinhos da grade.

Na verdade, o que estamos fazendo aqui é usar uam grade muito mais complexa: em vez de oito quadradinhos, são 32! - se a gente lembrar que cada quadradinho tem 4 subquadradinhos! E cada subquadradinho mede 1/4 de polegada.

Complicado? Nem tanto! Pratique e logo parecerá simples.

Segundo esse raciocínio, nossa lista de corte fica assim:

Porta: mede 4 x 1 1/2. Corte com 4 1/2 x 2, em azul escuro.

Paredes ao lado da porta e das janelas: Medem 4 x 1/2. Corte com 4 1/2 x 1", quatro vezes, em tecido branco.

Janelas: Medem 1 1/2 x 2; corte com 2 x 2 1/2, duas vezes em azul e duas vezes em branco (as peças brancas são a parede abaixo das janelas, que têm o mesmo tamanho). Una os pares (azul + branco), passando as margens de costura em direção ao tecido azul. Reserve.

Parede acima da porta e janelas: mede 6 1/2 x 1/2; corte com 7 x 1, uma vez, no tecido branco.

Telhado: é um retângulo de 2 x 8; corte com 2 1/2 x 8 1/2, uma vez, em tecido cor de telha.

Para dar formato ao telhado, você vai precisar "quebrar os cantos": corte 2 quadradinhos de 2 1/2" em azul clarinho. Quebre os cantos como você já aprendeu nas lições anteriores (especialmente na lição básica nº 5). Reserve.

Laterais da casinha (cèu azul ao fundo): Medem 4 1/2 x 3/4 (reparou que ele não ocupa todo um quadradinho da grade?); corte com 5 x 1 1/4, duas vezes, no mesmo tecido azul clarinho usado para quebrar os cantos do telhado.

"Chão" da entrada da casinha: é um quadradinho de 1 1/2; corte com 2 polegadas, uma vez, em tecido cor de terra;

Grama: retângulos de 3 1/4 x 1 1/2; corte com 3 3/4 x 2, duas vezes, em tecido verde.

Para dar o formato do caminho, você vai precisar quebrar os cantos da "grama": utilize dois quadradinhos cortados com 2 polegadas, no mesmo tecido cor de terra. Quebre os cantos como você já aprendeu. ATENÇÃO À POSIÇÃO: Essas peças são espelhadas! Faça as duas peças e reserve.

Hora da montagem:

IMPORTANTE: Ao costurar peças pequenas como essas, é mais importante ainda trabalhar com margens de costura EXATAS; Em peças menores, qualquer erro nas costuras causa muito mais estrago. Então posicione bem sua agulha para uma margem com precisamente 1/4 de polegada. Ou, melhor ainda, 1 fio de cabelo menor - nunca maior!


Costure as peças da base da casinha, e acrescente o telhado e a base à parte principal que você montou no passo anterior:


Parabéns:Você tem 20 blocos prontos!

Viu como foi rápido, e como você tem aprendido?

E vem aí muito mais: blocos com passarinho, coração, flor e etc. Nossa meta é costurar 36 blocos este ano, então temos ainda muita chance de aprender técnicas novas.

Blocos ilustrativos permitem a criação de painéis muito bonitos e com significado; abaixo, por exemplo, está um design que uma aluna está executando: um sampler com casinhas, árvores, igreja, paiol, montanhas... e vai ter até a bandeira de Minas Gerais e um cantinho onde ela vai bordar informações sobre a família. Mostrarei quando estiver pronto!


Deu para reparar que tem umas construções mais avançadas neste projeto? Mas ele também ficaria ótimo com nossa singela casinha de hoje. Mesmo assim, podem ir sonhando com as casinhas mais elaboradas: para o ano que vem, estou planejando oferecer um outro projeto de sampler, mas com blocos beeeeeemmmm mais avançados.

Continue com a gente. Até semana que vem!

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Projeto Sampler 2017 - BLOCO 19

Bom dia!

Bem vindas ao inverno... época deliciosa para costurar - e se embrulhar em quilts bem quentinhos!

Dá para acreditar que já estamos caminhando para 20 bloquinhos? Nossa peça segue crescendo, junto com nosso aprendizado!

O bloco de hoje é bem simples - combina bipartidos, retângulos e gansinhos. Mas tem uma montagem mais elaborada:

Viram? Nenhuma novidade - apenas uma combinação bem bolada de sub-unidades que já aprendemos a confeccionar.

Eis nossa lista de corte:

Peça A: É simplesmente um quadradinho em tecido coringa. Ele mede 2 polegadas, então corte com 2 1/2". Vamos precisar de 5 deles - um para o centro e mais quatro para o contorno;

Peça B: É um retângulo medindo 2 x 1; corte com 1 1/2" x 2 1/2", oito vezes, em tecido azul claro.

Peça C: É o bipartido. Mede 2 polegadas e vamos precisar de 4 deles; então corte tudo com 2 7/8, sendo:
  •      2 quadradinhos em tecido azul médio
  •      2 quadradinhos em tecido coringa

     Monte os bipartidos como já aprendeu nas lições anteriores (na dúvida, releia esta lição).

Peça D: É um quadradinho medindo uma polegada. Você vai precisar de quatro deles. Corte com 1 1/2",  4 vezes, no tecido coringa, 

Peça E: É o gansinho; você vai precisar de quatro deles para formar a estrela no centro do bloco. Eles medem 2 x 1, então corte:
  •      Quadrado maior: 3 1/4", uma vez, no tecido coringa
  •      Quadradinhos pequenos: 1 7/8", quatro vezes, no tecido azul escuro

Monte os gansinhos como já explicado nas lições anteriores. 

A essa altura você já deve entender de onde eu tirei os tamanhos e quantidades para os gansinhos. Mas, se tiver dúvidas, releia a lição básica sobre a técnica, que você encontra aqui

Não é nosso objetivo simplesmente dizer: "corte isso, tantas vezes, no tecido da cor tal, com o tamanho x". Isso é dar receita pronta! Nosso propósito é que nossas alunas aprendam a pensar por conta própria, e portanto ensinamos TUDO tim-tim-por-tim-tim... inclusive a nossas alunas virtuais! Então, se em algum momento não estiver acompanhando o raciocínio, volte atrás e releia as lições passadas. Aqui não há prazo para "passar de ano" rsrsrsrs...

Agora você já tem todas as "peças de lego" para o bloco, então vamos à montagem; como sempre, vamos trabalhar por "linhas", mas neste bloco elas são um pouco mais elaboradas - cinco peças em cada:

Primeira etapa:

Segunda etapa:
Agora, costure a "linha" central:

Hora de unir todas as cinco linhas! É só seguir as ilustrações:


Pronto!

Já podemos "brincar" com ele! Como ele tem bipartidos nos 4 cantos, quando unimos vários blocos temos um design secundário bem bacana. Vamos imaginar, por exemplo, um projeto natalino:

Reparem só nas "sacadas" de design que eu utilizei aqui:

1. Quatro bloco repetidos;
2. Faixas divisórias simples em coringa;
3. Quadradinhos simples, na cor verde, nas "esquinas" das faixas divisórias;
4. Repetição dos bipartidos usados nos blocos posicionados no centro das bordas (repetir uma porção do bloco nas bordas é sempre uma ótima jogada...);
5. Bordas bicolores, em dois tons de vermelho (mas sem grande contraste, pois isso poderia roubar a atenção do centro do projeto);
6. Cantos mitrados na borda, destacando o encontro dos dois tons de vermelho.

Deu para enxergar?

Aprender design nada mais é do que aprender a observar. Experimente este exercício: navegue com frequência pelo Pinterest ou Google; veja quais designs chamam sua atenção, e repare o que eles têm que os torna interessantes ou especiais. Fazendo isso com frequência, você passará a ter à sua disposição um leque de possibilidades;  e assim tornará seus próprios projetos mais interessantes!

Não deixe de ler também esta lição especial sobre design.

'Bora aprender a VER?

Abraço e até quarta que vem!


quarta-feira, 14 de junho de 2017

Projeto Sampler 2017 - BLOCO 18

Boa noite! Eu tardo mas não falho!

Esta postagem era para ter ido ao ar hoje de manhã, como acontece toda quarta-feira. Mas eu expliquei o motivo do atraso lá na página do ateliê. E fica uma lição que nunca ensinei aqui:

Nunca.
Beba.
Chocolate-quente.
Enquanto.
Usa.
O.
Notebook.

Eu aprendi, a duras penas. O notebook sobreviveu, minhas economias para o feriadão foram para o espaço (pagando o conserto) mas estou aqui equipada novamente. E ninguém vai ficar sem dever de casa por causa deste meu incidente, certo?

Vamos ao bloco da semana - que é  um de meus favoritos:



Hoje vamos fazer especialização em gansinhos, pois precisamos de 12 deles para este bloco! Além disso, vamos reforçar o aprendizado dos bipartidos e seguir um esquema de montagem bem diferente do que fizemos até aqui.

Vamos à lista de corte:

Peça A: quadrado central. Mede 2 polegadas; corte com 2 1/2, uma vez, no azul escuro.

Peça B: É o bipartido; mede 2 polegadas; corte quadrados de 2 7/8, sendo:

  •      dois quadrados em azul escuro
  •      dois quadrados em azul médio
     Monte os bipartidos como aprendeu nas lições anteriores (ou relembre aqui), e reserve. 

Peça C: São retângulos de 1 x 2 polegadas; corte com 1 1/2 x 2 1/2, quatro vezes, no tecido coringa.

Peça D: São retângulos de 1 x 3 polegadas; corte com 1 1/2 x 3 1/2, quatro vezes, no tecido coringa.

Peça E: São os gansinhos. Medem 1 x 2 polegadas, então a lista de corte deles fica assim:

  •      Quadrado grande: corte com 3 1/4, três vezes (pois você fará três "kits" de gansinhos), em tecido azul médio;
  •      Quadrado menor: corte com 1 7/8, 12 vezes (4 para cada quadrado grande), em tecido coringa.
Se você não acompanhou o raciocínio dos tamanhos dessas peças para a confecção dos gansinhos, relembre aqui. Siga as explicações daquela mesma lição para costurar os 3 kits de gansinhos - 12 peças no total.

Hora de montar o bloco: siga as instruções abaixo, prestando sempre atenção à posição das formas e cores:

Comece costurando os gansinhos de três em três:

Faça quatro vezes; passe as margens de costura na direção mostrada pela seta na ilustração acima. Reserve.

Monte os quatro cantos do bloco assim:



Juntando tudo:


... E finalmente: junte as três partes. Está pronto!


Um bom exemplo projeto utilizando este bloco seria um caminho de mesa: neste design, eu posicionei os blocos na diagonal; nos triângulos de encaixe, usei um azul mais claro e repeti as sub-unidades com os bipartidos; e, por fim, acrescentei pequenas bordas azuis:



No entanto, para um caminho de mesa os blocos de 8 polegadas seriam pequenos demais. O que você faz quando gosta de um design mas o tamanho do projeto - que você pode ter visto em uma revista, livro ou no blog da Cotinha - não é apropriado para a peça que tem em mente?

Aqui no ateliê nós refazemos o cálculo e adaptamos qualquer projeto para nossas necessidades. Mas essa vai ser uma outra lição, que breve ofereceremos. Continue nos acompanhando.

E você - consegue imaginar algum projeto utilizando o bloco de hoje? Divida sua idéia com a gente!

Abraço e um bom feriado!